Acesso Ensino Superior

Já se encontra atualizado o site de Acesso ao Ensino Superior da DGES , com as vagas existentes para 2018-2019 e a ponderação da média do secundário e específicas. Consultem.

 

Veja as listas do superior. Engenharia Aeroespacial, do Técnico, é um dos cursos afetados pelos cortes em Lisboa e Porto. Universidades poupam Medicina mas Direito e Engenharias também sofrem reduções de dezenas de vagas para 2018-19

 

Vale a pena ir à 2ª fase dos Exames Nacionais?

Vale a pena ir à 2ª fase dos Exames Nacionais?

atendendo ao primeiro ponto vamos colocar aqui dois cenários:

  1. Alunos do 11º ano: compensa sempre realizares o exame novamente, já que poderá ser utilizado para a 1ª fase da tua primeira candidatura ao ensino superior. Alternativamente, poderás sempre repetir o exame no ano seguinte, mas aí será como aluno externo, precisando de ter a nota do exame superior à classificação final da disciplina, não contando apenas 30% como no ano da conclusão da mesma.
  2. Alunos do 12º ano: caso corras o risco de entrar no que não queres, vale a pena realizares o exame da 2ª fase de forma a ficares com uma classificação final da disciplina superior para as primeiras fases de candidaturas dos anos seguintes.

Para a 2.ª e 3.ª fases de candidaturas, as classificações das disciplinas sujeitas a exame final nacional que vão ser consideradas para o cálculo da Classificação Final do ensino secundário são as melhores de entre as classificações dos exames realizados em quaisquer anos letivos, em quaisquer fases.

Para acabar, deixamos o alerta que caso devido a um exame da 1ª fase não consigas completar uma determinada disciplina, mas na 2ª fase já o venhas a fazer, ficas impedido de concorrer à primeira fase de candidaturas, uma vez que para efeitos desta fase não tens o ensino secundário concluído.